top of page

Receita de sopa com pré-bióticos para uma alimentação nutritiva e saborosa no jantar de hoje


Quer só ver a receita?

Pega lá no finzinho do texto😉


O sucesso para conseguir fazer uma alimentação equilibrada começa com algo que seja gostoso, acredito que você concorda que uma sopinha no friozinho é confortável para quase todos os paladares.



Melhor ainda se auxiliar na definição muscular, redução de gordura, melhora na função intestinal e ainda reforço na imunidade.

Você fez a receita da sopa?

  • Não fiz, pois não gosto dos ingredientes dela

  • Fiz sim e adorei

  • Não fiz ainda, quem sabe em breve...


Pre-bióticos: o que são e para que servem

Os pré-bióticos são substâncias presentes em alguns alimentos, que servem de substrato para determinados micro-organismos presentes no intestino, favorecendo a multiplicação das bactérias benéficas à digestão.

Os pré-bióticos que demonstram benefícios para a saúde são os frutooligossacarídeos (FOS), galactooligossacarídeos (GOS) e outros oligossacarídeos, inulina e a lactulose, que podem ser encontrados nos alimentos selecionados na receita da sopa pre-bíotica por exemplo.


Como funcionam

Os pré-bióticos são componentes alimentares que não são digeridos pelo organismo, mas que são benéficos para a saúde, porque estimulam seletivamente a multiplicação e a atividade das bactérias que são boas para o intestino.

Além disso, estudos comprovam que os pré-bióticos também contribuem para o controle da multiplicação de patógenos no intestino.

Como estas substâncias não são absorvidas, elas passam para o intestino grosso, onde fornecem substrato para as bactérias intestinais. As fibras solúveis são normalmente fermentadas rapidamente por essas bactérias, enquanto que as insolúveis são fermentadas mais lentamente.

Geralmente, estas substâncias atuam com mais frequência no intestino grosso, embora possam também interferir sobre os microrganismos do intestino delgado.

Para que servem

Os pré-bióticos contribuem para:

  • Aumento das bifidobactérias no cólon;

  • Aumento da absorção de cálcio, ferro, fósforo e magnésio;

  • Aumento do volume das fezes e da frequência de evacuações;

  • Diminuição da duração do trânsito intestinal;

  • Regulação do açúcar no sangue;

  • Aumento da saciedade;

  • Diminuição do risco de desenvolver câncer do cólon e do reto;

  • Redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue.

Além disso, estas substâncias também contribuem para fortalecer o sistema imunológico e para a formação da microbiota do recém-nascido, ajudando a reduzir a diarreia e as alergias.

Alimentos com pré-bióticos

Os pré-bióticos identificados atualmente são carboidratos não-digeríveis, ou seja as fibras, que podem ser encontrados em alimentos como aveia, cebola, banana, aspargos, mel, alho, raiz de chicória, biomassa de banana verde ou batata yacon, por exemplo, ingredientes que você pode encontrar em sinergia na receita desse e-mail.

Além disso, também se podem ingerir pré-bióticos através de suplementos alimentares, que geralmente estão associados a probióticos, porém é necessário consultar seu nutricionista para ajustar a sua necessidade.

Qual a diferença entre pré-biótico, probióticos e simbiótico?

Enquanto os pre-bióticos são as fibras que servem de alimentos para as bactérias e que favorecem a sua sobrevivência e proliferação no intestino, os probióticos são essas bactérias boas que vivem no intestino.





Um plano de ação nutricional para chamar de seu:


Que tal agendar um atendimento nutricional com o nutricionista hoje mesmo?

Através de videoconferência no conforto da sua casa.



31 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page