top of page

O exercício é útil para o fortalecimento dos ossos?

O osso, é uma matriz tecidual dinâmica de colágeno e minerais, consiste de aproximadamente 50% de água.



Quando disse que o osso é dinâmico, é na seguinte compreensão: “Em que há movimento e mudança” e “que se adapta com facilidade”, pois, existe um fluxo celular de destruição e remodelagem causados por algumas células, que além de outras coisas, combinam por exemplo o cálcio e o fosforo ou então hormônios em diferentes fases da vida, e diferente para homens e mulheres que podem causar osteoporose ou osteopenia.


Porém, em relação ao que nos concerne o exercício, ele é por demais útil, pois quando praticado de maneira regular ajuda a reduzir o envelhecimento esquelético.

Indivíduos fisicamente ativos tem uma massa óssea maior e mais saudável em comparação com seus congêneres sedentários.


Mecanismo de ação


As forças musculares (particularmente as de natureza intermitente) que atuam sobre os ossos durante a atividade física modificam o metabolismo do osso no ponto de estresse.





Um exemplo claríssimo é o de jogadores de tênis, o braço dominante mostra maior espessura em comparação a braço não dominante.



A teoria é que o osso reage ao estresse com um cristal piezoelétrico que transforma o estresse mecânico em energia elétrica, onde criam um gatilho para células especializadas em síntese nos ossos a acumularem mais cálcio nessa área.





5 princípios para promover a saúde dos ossos através do exercício físico:


1. Especificidade: o exercício proporciona um efeito osteogênico local (nome técnico para quando a célula de “acumula” mais cálcio no tecido esquelético).

2. Sobrecarga: O aumento progressivo na intensidade promove uma melhoria contínua.

3. Valores iniciais: Os indivíduos como uma menor massa óssea inicial são os que tem o maior potencial de melhora

4. Recompensas menos proeminentes: a medida em que o individuo se aproxima do teto biológico (digamos, o que seus genes lhe ajudariam a chegar), qualquer ganho precisará de um esforço muito maior

5. Reversibilidade: A interrupção da sobrecarga através dos exercícios reverte os efeitos positivos, ou seja, é difícil ganhar mas se parar de treinar perde densidade óssea):



A figura acima ilustra os efeitos benéficos dos exercícios com apoio do peso corporal, que incluem: Caminhar, correr, dançar, pular corda, exercícios de resistência ou exercícios de treinamento resistências em circuito;


Até mesmo uma caminhada de 1,6 km por dia para mulheres proporciona melhoras significativas em ossos longos mesmo após a menopausa (período onde as mulheres perdem “proteção” hormonal dos ossos).

Homens e mulheres que participam de atividades de força e potência (musculação por exemplo), possuem massa óssea igual ou maior que atletas de endurance (maratonistas).


E aí o que acha de colocar uma caminhada uma vez por dia na sua rotina ?


*treine com orientação de um profissional de saúde

68 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page