top of page

Quer emagrecer então vai pra cozinha. Não perca tempo treinando.


Existem muitas comprovações que a prática de exercício físico melhora a saúde em vários aspectos, isso é fato e não existem controvérsias.

Agora, se você faz atividade física com intuito de emagrecer, você esta redondamente enganado, como já disse na postagem: Esta correndo mais para emagrecer? Sinto muito, sua dieta esta equivocada.

Pois, da mesma maneira é valido dizer que o seu treino, seja ela qual for, na academia que frequenta 5 vezes por semana na sagrada musculação, ou vai se ao parque perto da sua casa para aquela corrida e/ou caminhada matinal e pior se você é uma pessoa de fé, empenhada e consegue encontrar tempo em sua vida tão atribulada, chegando em casa à noite e consegue ainda como uma guerreira em casa fazendo a famosa Zumba no seu videogame.

Você vai falhar! (como a senhora Obama falhou nos EUA)

Sim é verdade, da mesma maneira que uma menina quando tem uma fome inacreditável quando esta no famoso "estirão" da pré adolescência, pois como ela esta crescendo mais rápido ela necessita de mais energia.

Acontece o mesmo quando você faz atividade física o seu corpo precisa de mais energia demandada pelos treinos e você percebe isso com mais fome.

Se você não souber o que comer e quando comer o seu esforço será em vão.

Mas não escrevo essas linhas para desanimar, pelo contrário, através delas que venho dizer que tanto quem treina e quem não treina pode sim emagrecer e com saúde.

Simplesmente voltando para a cozinha, pois uma das culpadas pela aumento de peso e maior acúmulo de gordura corporal é não prepararmos os alimentos em casa e ficarmos vítimas do algoz Fast-food que não poupa ninguém.

O hábito de fazer lanches no lugar de jantar, trocar uma refeição por pizza ou hambúrguer é praticamente um crime para sua saúde.

Só o fato de excluir da dieta alimentos processados e ultraprocessados como bolos, doces,farináceos, refrigerantes e acrescentando alimentos in natura ou minimamente processados você já tem 50% do caminho andado, lhe garanto.

Independentemente de seus determinantes, o processo de perda progressiva de habilidades culinárias implica que as preparações baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados podem se tornar cada vez menos atraentes. Nesse sentido, contrastam com os alimentos ultraprocessados, cada vez mais “irresistíveis” em função dos avanços tecnológicos que oferecem à indústria possibilidades praticamente infinitas de manipulação do gosto, aroma, textura e aparência dos produtos.

Este é um grande obstáculo para a adoção das recomendações desta postagem.

Poxa vida, se você consegue arrumar um tempinho para dançar Zumba na frente do seu televisor (que segundo o meu instituto de referência anedótico pessoal é a comprovação maior evidência de falha na perda de gordura corporal), por que não aprender a cozinhar?

O que você pode fazer

Se você tem habilidades culinárias, procure desenvolvê-las e partilhá-las com as pessoas com quem você convive, principalmente com crianças e jovens, sem distinção de gênero.

Se você não tem habilidades culinárias, e isso vale para homens e mulheres, procure adquiri-las. Para isso, converse com as pessoas que sabem cozinhar, peça receitas a familiares, amigos e colegas, leia livros, consulte a internet, eventualmente faça cursos e... comece a cozinhar!

Como todas as habilidades, a habilidade no preparo de alimentos melhora quando é praticada. Você vai se surpreender com os progressos que pode fazer em pouco tempo e com o prazer que o preparo de alimentos pode acrescentar à sua vida. Sempre que possível, cozinhe em companhia. O prazer compartilhado é redobrado.

Com maior domínio de técnicas culinárias, você poderá reduzir em muito o tempo de preparo dos alimentos. Você ficará surpreso ao descobrir, por exemplo, que o tempo de preparo de um delicioso prato de macarrão com molho de tomate e temperos naturais é de apenas cinco minutos a mais do que você gastaria para dissolver em água quente um pacote de “macarrão instantâneo” carregado de gordura, sal e aditivos.

Habilidades culinárias não significam apenas o domínio de técnicas culinárias, mas também o planejamento das compras de alimentos e ingredientes culinários, organização da despensa doméstica e definição prévia do que vai se comer ao longo da semana.

Alguns alimentos que demandam maior tempo de cocção, como o feijão, podem ser cozidos em maior quantidade em um único dia, congelados e utilizados em preparações ao longo da semana. Determinados pratos como sopas, omeletes e arroz com legumes refogados tomam pouco tempo e podem ser preferíveis em dias em que a disponibilidade de tempo é menor.

Quer ter uma dieta personalizada e estratégias nutricionais que favorecem a sua aplicabilidade no seu dia a dia: Acesse o link: Como funciona a consulta com o nutricionista Fernando Ou entre em contato: consulta@nutricionistafernando.com.br (11)2776-2744 Whatsapp (11) 989 676 305 Nutricionista Fernando Rocker - CRN3 46861 Consultório: Rua Pamplona 788 sala 22 Jardim Paulista - São Paulo - SP (50 metros estação Trianon do Metrô)

Referências:

Brasil. ministério da saúde. secretaria de atenção à saúde. departamento de atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira / ministério da saúde, secretaria de atenção à saúde, departamento de atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : ministério da saúde, 2014.

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page